A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


terça-feira, 6 de fevereiro de 2007

O regresso

Chegar a casa cansada e tarde e dormir poucas horas...
Acordar mais cedo do que o normal porque o canalizador vinha as 7.30h da manha ver a pseudo-infiltracao no duche...
Sair de casa a pensar que mais valia ter ficado a descansar porque o canalizador nao veio...
Chegar ao trabalho e ter dezenas de emails em atraso para ler...

Suspirei e pensei... coragem!

E, nesse momento, comeca a nevar... uma neve perfeitinha, que deixa o ceu e o chao brancos, que tudo cobre a sua passagem, impoe-se a paisagem, traz um silencioso majestoso.

Como nao esta muito frio, a neve derreteu depressa e nao deixou marcas da sua passagem, como se de um sonho se tivesse tratado.

O dia melhorou grandemente.

1 comentário:

Fernanda disse...

A parte mais agradável do meu fim de semana, foste tu. Achei-te tão solta, tão livre, tão TU. Conforme viste aqui, o excesso de carga faz tremer alicerces e foi realmente carga a mais, mas já passou, tudo resolvido, toda a gente feliz! Espero ver muita neve quando aí fôr. Beijos. Muitos!