A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


quinta-feira, 25 de novembro de 2010

VeA II - Flexdag / Part-time

A Holanda tem um sistema que permite que em vez de 7 horas diárias x 5 dias, os trabalhadores possam trabalhar 9 horas x 4 dias. Ao 5º dia útil que não se trabalha chama-se flexdag (flex-day). Na minha xafarica quase toda a gente trabalha 4 dias por semana. Muitos ficam em casa as 4as porque é o dia em que a escola acaba a hora de almoço e assim os pais escusam de por as crianças na creche e pagar mais meio-dia. Os remanescentes ficam em casa as 6as ou 2as, tendo 3 DIAS de fim-de-semana!

Durante os meus primeiros 2 anos aqui soube o que eram os flexdag e posso dizer que é absolutamente fantástico.

Outra possibilidade muito usada é a do trabalho em part-time. Principalmente pelas mulheres com filhos... é muito vulgar cruzar-me com colegas apenas 2 ou 3 dias por semana. Trabalham quase todas a tempo parcial, ficando com os filhos os dias remanescentes. Obviamente recebem menos dinheiro, mas a possibilidade de poder ao longo da vida laboral adaptar os horários de trabalho as necessidades familiares é algo de excepcional. Nao sao obrigadas a escolher entre família e carreira. Comecam com a carreira, abrandam quando os filhos sao pequenos e passado uns anos retomam muitas vezes o trabalho a tempo inteiro.

Foi das melhores surpresas que tive a nível laboral.

2 comentários:

Anónimo disse...

Esse sisitema de trabalho além de fantástico,respeita as pessoas.
Visitei Amesterdão no verão passado e ia com a ideia que Amesterdão era uma cidade pequena,pacata e... achei-a super acolhedora, gostei do modo como os holandeses aproveitam o bom tempo...bem, adorei ficando Amesterdao em 1º lugae no top das cidades europeias que conheço.Ficámos alojados no Novotel, que gostei bastante: não sendo exactmente no centro tem transporte muito perto assim como o comboio para o aeroporto. O pequeno era bastente bom.O hotel ainda ´não está muito usado.Adorei as livrarias,só é pena não saber nada de holandês!
è bom ir sabendo mais coisas sobre essa cidade tão simpática.Obrigado
São

Tuxa disse...

Olá São,
Precisamente. Respeita as pessoas. Acertaste em cheio!
Amesterdão era, antes de me mudar para cá, a minha capital europeia preferida. Adoro o facto de ser uma capital a escala humana, tudo acessível em 15 mn de bicicleta. Adoro os canais, as esplanadas cheias, a arquitectura, sei lá...
Obrigada eu pelo comentário! bj