A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


domingo, 25 de fevereiro de 2007

De novo, acompanhada apenas por mim...

E assim a vida em Amesterdao regressa ao seu tipico desenrolar. Jantar para 1, conversas comigo mesma, TV, cinema e leitura... gracas a ajuda, as lides de casa so regressam a meio da semana.

Os pais a caminho de casa, bem mais carregados do que vieram, saudades adiadas... foi bom, muito bom.

3 comentários:

Emiele disse...

Mas estas visitas tem mais sabor até por isso - serem mesmo visitas. Se eles fossem holandeses tás a ver a piada..?!
Mas foi muito agradável ler o relato dessa estadia. Então chegares a casa e teres tudo em ordem, deve ter sabido tãããão bem!!!

Mãe disse...

Para nós também foi muito bom. Teu pai ficou com sensação de abandono, sabes como ele é! Perguntei-lhe porquê? Jantar para 1, conversas contigo mesma...Amanhã estará melhor e tu também. Adoro-te!

jose carlos disse...

É nestes momentos que se dá valor ao que de bom temos na vida e muitas as vezes não nos apercebemos. A nostalgia passará dentro de dias, mas ficará sempre a sensação de saudade de um bem estar. Certamente voltará dentro de algum tempo, com nova visita a Amesterdão ou visita à casa paterna.Agora muita força...