A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


quarta-feira, 14 de fevereiro de 2007

Hooters

Havia aqui ao pe do trabalho um cafe bastante conhecido, chamado Hooters, em que as empregadas serviam as mesas de patins e com uns micro-calcoes muito chamativos. Nunca la entrei, mas da rua era facil avista-las e, por vezes, juntavam-se pequenas multidoes a volta do cafe a espreitar la para dentro.

Ha uns tempos, reparei que estava fechado e pensei que estaria em remodelacoes, mas vim a descobrir que a Camara Municipal ca do sitio revogou a licenca de exploracao do bar alegando que nao queria um bar tao "sexualmente" conotado na avenida principal da cidade. Segundo ouvi, o bar sera instalado mais perto da zona do "red light" district...

Com que entao, censura...

3 comentários:

Pedro Sousa disse...

Podiam mandar as patinadoras cá para as nossas bandas.
Hajam patinadoras em bikini para distrair mais a malta!
QUERO IR PARA A HOLAAAAAAAANDA.....

AEnima disse...

O hooters vem daqui e eu ate gosto, tem uns bons hamburguers, mas a ideia do atractivo ser as "gajas" faz-me lembrar um bocado a cena de exploracao sexual... nao me cai la muito bem. Ate o nome, pronto... ate tem a sua piada... eu sou a favor de haverem playboys e hustles e strippers, e prostitutas etc etc... mas caramba, sinto as coisas uma bocado "manhosas" por parte da direccao do hooters, pronto! E deixei de la ir, estavam sempre a chatear-me se eu nao queria ir para la aos sabados...

Tuxa disse...

Pois, ias la comer uns hamburguers e sentias-te tu um pedaco de carne... LOL