A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Coisas que a Vida em Amesterdão me ensinou (IV)

Amigos fazem-se em todo o lado. O medo paralisa. A nossa cabeça e, muitas vezes, o nosso pior inimigo.

2 comentários:

Lidia disse...

Ola Tuxa,
O meu nome e Lidia e tenho lido o teu blog ha mais de um ano, quando decidi que daqui a "algum tempo" me irei mudar para amesterdao, porque gosto da cidade e da mentalidade dos holandeses. O teu blog serviu ainda mais para perceber pq gosto da cidade de amsterdao
Pelo que li, aproxima-se uma decisao dificil. Posso imaginar o que isso representa, pq ja passei por situacoes semelhantes.
Se me permites, quero-te dizer:
boa sorte. Qualquer que seja a decisao, vai pelo o que diz o teu coracao. esta provado cientificamente que as "butterflies in stomach" que sentimos nos primeiros 8segundos sao bastante accurates, pq o estomago esta ligado a uma parte do cerebro responsavel por tomar decisoes de sobrevivencia(eficacia).
Bjs
Lidia
P.s- desculpa pela escrita, mas o teclado nao e PT

Tuxa disse...

Obrigada Lidia,
Boa sorte para a mudanca, quando quer que ela aconteca. A decisao deste lado já está tomada e sim, a intuicao dá-nos quase sempre a resposta certa nos primeiros segundos. Bjs