A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


sexta-feira, 3 de setembro de 2010

O regresso

Há uns 4 meses suspendi a minha inscricao no ginásio.
No dia 1 voltei.
No dia 2 tinha dores.
Hoje nao me mexo.
Daqui a umas horas volto para a sessao 2. Porque é demora tanto a ficar em forma e tao pouco a perde-la?! Gaita p'ra isto!

5 comentários:

Débora E. Santo disse...

Olá Marta, só uma curiosidade. Com tanta agitação como consegues estar sem stress? E ainda teres tempo para o blog, cinema, ler, saídas... conta-me o teu segredo!!!!

Tuxa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tuxa disse...

Ola Debora,
Eu gosto de agitacao, eu gosto de movimento. Tenho aquilo que se chama bicho carpinteiro. Aqui tenho uns horarios de trabalho que nao sao comparaveis aos que tinha em Lisboa... trabalho, apesar de tudo, muito menos horas. E a verdade e que desde que acabei o mba dou por mim cheia de tempo livre que recuso desperdicar sentada no sofa a "anhar"... Estou ocupada das 7h as 24h. E ha dias com stress. Muito. E ha dias maus. E ha alturas que nao da para compatibilizar tudo (veja-se a necessidade de deixar o ginasio por uns meses). E ha dias sem energia para tudo. Mas sao poucos, felizmente.
E nao ha segredo. O que funciona e serve para mim, era pessimo para outros e vice-versa. Cada um tem o seu ponto de equilibrio!
Bj

Débora E. Santo disse...

Eu também sou um bocado assim mas ainda não encontrei o meu ponto de equilíbrio. Quantas horas trabalham aí?

Tuxa disse...

Eu cá, oficialmente, das 8.30h as 17.30h com 30 mns para almocar. Mas a realidade é outra. Quando cá estou, sao essas horas, o problema é quando viajo!
O equilíbrio é fugaz. As vezes consegue-se, outras nao. Numas semanas corre bem, noutras mal. Como em tudo. bjs