A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


quinta-feira, 15 de março de 2007

4.00 h

Esta madrugada, as 04.00h da manha, estava eu na cama a fazer esta figura!

Um maravilhoso grupo de "joves" decidiu instalar-se mesmo em frente ao meu predio a curtir seja la o que for que estivessem a curtir (aqui, por razoes obvias, a escolha e variada), enquanto so disparatavam e tinham conversas desconexas.

E sim, mesmo num 4o andar, conseguia distinguir perfeitamente as vozes e o teor da conversa... e nao, claro que nao estavam a falar em Holandes!

Pensei em tornar-me agressiva, atirando-lhes com os jarros de flores (sim, as tais amarelas que ainda duram e continuam optimas), mas era um desperdicio e ainda me arriscava a falhar o alvo...

Depois cheguei a conclusao que os vizinhos nao deviam estar muito contentes com aquilo e que provavelmente chamariam a policia, pelo que o melhor era esperar e aguentar. Ainda tentei tapar a cabeca com o edredon, mas. como esperava, comecei logo a ficar com claustrofobia e desisti.

A verdade e que, passados 10 mns, la apareceu um carrito de policia, houve uma conversa amigavel entre o grupo e o policia e la se foram todos embora... e eu pude dormir mais umas horitas antes de me levantar!

2 comentários:

Rubina disse...

É sempre engraçado ler sobre as experiências dos portugueses além fronteiras. Ando por Londres, você em amesterdão :)

Vou voltar!

Morsa disse...

Há cromos em todo o lado...