A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


segunda-feira, 8 de janeiro de 2007

Em bom português... Já mandei um trambolhão

E pronto, eu logo vi que as escadas da minha casa não ficavam por inaugurar muito tempo! Ontem estreei-me... quem conhece as casas e as escadas holandesas não se admirará muito, principalmente conhecendo-me... vinha toda contente com roupa na mão, nao me agarrei ao corrimão (o que, no meu caso, é sempre aconselhável) e pronto, fiz 4/5 degraus na posição sentada... parei quando os meus joelhos encontraram parede!!

Tirei fotos às minha marcas de guerra (nódoas negras e esfoladelas) e tudo para mostrar, mas infelizmente descobri que trouxe os cabos errados da máquina fotográfica e por isso não consigo descarregar e publicar as fotos aqui...

Mas dado que me levantei, consigo escrever, me lembro da password para colocar posts no blog e ainda sei o meu nome, acho que está tudo em ordem...

Hoje continua um dia lindo... chuva e céu cinzento... pelo menos não está frio, menos mal!

2 comentários:

Fernanda disse...

Bolas, era suposto estreares as bicicletas, não as escadas. Segundo me lembro, disseste que quem vai a Amesterdão tem baptismo de bicicleta em cima e não de escadas abaixo, mas como contigo as coisas passam sempre a correr, inverteste a situação. Espero que amanhã já estejas melhor, continues a lembrar-te do teu nome e não nos esqueças. Adoro-te

Um pai. disse...

Hoje li,ía sendo uma desgraça, não por ler. Mas o acontecimento.
Se desgraça houvesse, a culpa era da "branca" a branquinha como alguém lhe chama.Aguenta ela muitas horas, muitas vidas. Já lhe tombaram como que abraçados pela vida, pelas circunstâncias. A branquinha é quente de agradável ou friamente desagradavel, mas presente sempre nas nossas vidas.
Não lhe perdou-o. Que se escorregue, que se caia,tudo bem. Cair e levantar é um princípio elementar da vida. Mas, esfolar os joelhos na parede branca das escadas.Essa não. Não posso perdoar à branquinha.