A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


quarta-feira, 19 de maio de 2010

@ Washington: consideracoes finais

A cidade:
Gostei muito, muito mesmo. Mais do que NY (eu sei que vou ser espancada por isso, mas que querem?!).

É uma cidade com prédios baixos (por lei os prédios nao podem ser mais altos do que o Capitólio) e bem preservados. Avenidas largas, por onde apetece passear a pé, com jardins e espacos verdes por todo o lado. Cafés e esplanadas sempre a espreita (menos no Mall).

O ambiente é acolhedor, senti-me sempre segura a passear, mesmo a noite.

As pessoas:
Simpatiquíssimas, claro. O atendimento ao cliente é impecável (muito podiam os Holandeses aprender - os portugueses também, atencao) e nunca há ninguém de trombas atrás de um balcao de um café ou loja. Dei por mim a pensar que devem andar todos a tomar Prozac, só pode!

Achei-os muito menos gordos do que estava a espera. Na verdade, contam-se pelos dedos das maos os verdadeiros obesos com que me cruzei. Fartei-me de ver malta com ar altamente atlético, essa é que é a verdade.

A percepcao que os Americanos se vestem todos mal é mentira. Pelo menos em Washington. Por todo o lado as pessoas estavam bem arranjadas, com pinta e estilo. Nem sempre era de acordo com o meu sentido estético, mas reconheco que havia ali umas combinacoes bem interessantes.

O custo de vida:

Quanto custa uma casa? Quanto pagam de electricidade? Qual o preco de um quilo de carne? Nao faco ideia.... do que experimentei, achei baratíssimo em comparacao com a Holanda. Jantares bem faustosos por menos de 30 dólares, almocos por menos de 10 dólares sem grande dificuldade. Os museus gratuitos e um bilhete de metro diário custa 8 dólares.

Embora tenha palmilhado muito km para tentar espremer ao máximo o tempo disponível, só tive dia e meio livre para explorar, pelo que estas opinioes valem o que valem.

3 comentários:

Andorinha disse...

A impressão com que fiquei é que, a única cidade verdadeiramente CARA em serviços era NY, mas depende mesmo mto de estado pra estado. O que sei é que os preços de Boston eram semelhantes aos que falas, e as casas também eram bem mais baixinhas.
Lembra-te q ver uma cidade com luz e céu azul é sempre outra limpeza. Eu vi Boston a chover e mesmo assim adorei, aí é que tá a verdadeira boa impressão!
Quanto aos obesos, não vi a percentagem enorme de que se fala, mas o certo é que qdo alguém era gordo, era realmente muuuuito gordo, não havia meio termo basicamente. Acabou-se-me o recreio, tenho q ir pra uma reunião! lol
Adorei os posts.

Sãozinha disse...

Adorei Washington precisamente por causa de se ver o céu azul, dos espaços amplos e bem cuidados, uma cidade calma, que contrasta com a loucura da grande metrópole...a revisitar, sem dúvida!

Tuxa disse...

Andorinha,
Tu com Boston, eu com Munique. Gostar de uma cidade a chuva nao é nada fácil. Bjs

Saozinha,
Também acho, a revisitar! De preferencia com o meia-laranja...