A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


quarta-feira, 13 de junho de 2007

Recomeçar...

Com as corridas ao fim de um mês sem me mexer foi uma experiência engraçada(as corridas foram interrompidas pelas férias da parceira de jogging e pelas minhas próprias férias).

Corremos agora muito mais tarde (sim, lamento informar mas aqui, no Verão, fica de dia até cerca das 23h - roam-se de inveja, ó solarengos de ano inteiro)...

A paisagem do jardim mudou radicalmente,

E a minha energia e o meu compromisso com o meu corpo parecem redobradas! Sim, continuo a não gostar nada de correr, mas parece-me que me custa um pouco menos, o que é quase um milagre!!! E pondero correr sozinha, quando não tiver companhia...

Se calhar estou a chocar qualquer coisa... isto não é nada normal...

4 comentários:

bonifaceo disse...

Eu de vez em quando também vou correr sozinho e não acho muita piada ir ali sozinho, mas o pior são mesmo os cães que poderão aparecer. :D

CAP CRÉUS disse...

Vai correr, sózinha ou não. Eu também corro e quase sempre sózinho.Mas o que mais falta faz é música. Por isso aconselho companhia musical.
Se conseguires juntar a isso tudo, a natação e a bina (que presumo que andes todos os dias)..estás em grande!

Thunderlady disse...

Não tenho muita paciência para correr. Mas cada vez que falho o body-balance ressinto isso. Como hoje: depois de uma semana sem lá ir parece que nunca tinha feito exercício na vida. Doeu!... especialmente os abdominais...

wednesday disse...

Já ninguém consegue viver sem o exercício, basta é ter vontade de ir nessa onda...