A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


quinta-feira, 28 de junho de 2007

Oh dia Aziago!!!!

Era igualzinha a esta da foto, mas tinha cestinho, luzes... tudo o que uma rapariga moderna a viver nesta capital precisa... ate tinha 5 mudanças e travões de mão e não daqueles nos pedais... estava parada a porta de casa, presa com um cadeado grossíssimo, travada no quadro e presa a um poste... nem assim, acharam-na tão linda que acharam que valia a pena o esforço. Devem ter perdido uma boa meia hora para lhe cortarem o cadeado!


Roubaram-me a minha linda, disponível e eficiente Rodinhas!!!

Estou de luto!!!

Eu sei que isto acontece muito, mas eu gostava tanto dela...

R.I.P.

5 comentários:

Rubina disse...

Compreendo :( Paciência, vai já comprar uma priminha para te curar a dor. Jinhos

CAP CRÉUS disse...

Lamento! Nunca se pode ter nada em nenhum lugar deste Mundo..
Assim que puderes atira-te para a compra de um igual...

chiqui disse...

sorry tuxinha... :((
Sempre pensaei que os holandeses eram todos muito civilizados e coisa e tal...
Anima-te miuda!
bjos

bonifaceo disse...

Travões nos pedais?! Desconhecia tal nas bicicletas...

O cadeado levava aloquete?! Já ouvi dizer que com um isqueiro poderá dar para abri-los...

Pronto, já te meteram em despesas...

Beijo.

Tuxa disse...

rubina,
Quando te escrevo, ja tratei disso!

Cap creus,
Faz parte... segundo tenho ouvido dizer e o mais normal que ha...

chiqui,
Como em tudo, nao se pode generalizar... ha os bons e os menos bons! Na generalidade sao honestos e simpaticos, mas o mercado negro de bicicletas e muitissimo dinamico aqui e uma bicicleta nova, confortavel e com mudancas ainda rende algum dinheiro... e o mercado a funcionar!

Bonifaceo,
Ah pois e, aqui ha muito disso... e o mais comum, na verdade! Se paras de pedalar comecas a abrandar e se tentas pedalar para tras, a bicicleta trava logo.