A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


segunda-feira, 19 de novembro de 2007

CONTROL


Ontem a noite, fui ver Control, que retrata a vida do vocalista e líder dos Joy Divison Ian Curtis, que morreu aos 23 anos, quando se enforcou.

O filme é baseado no livro “Touching From A Distance” escrito pela viúva de Ian, Deborah Curtis.

O filme aborda as várias lutas que Ian Curtis teve que travar durante o seu caminho para a fama, as suas relações amorosas conturbadas, uma adolescência problemática, a sua luta contra a epilepsia e a difícil escalada até ao topo da industria musical.

Apesar de ser um filme biografico, consegue mostrar, a preto e branco (literalmente) o estilo de vida daquela época, os sons, as cores, os sentimentos... tudo está presente sem lamechiches ou cliches, sem sentimentalismos ou deificação do cantor.

O elenco, apesar de não ter grandes estrelas, conta com Samantha Morton (do estraordinário In America), e Sam Rilley, que interpreta o papel de Ian Curtis, tem uma interpretacao belissima!!

Muito bom.

3 comentários:

chiqui disse...

adoro os joy division e estou morta por ver o filme, que teve boas criticas aqui??

a menina tuxa saiu-me ca uma cinefila!!! :))

Tuxa disse...

LOL, mais papa-filmes que cinéfila, chiqui, mas vale bem a ida ao cinema!

Capitão-Mor disse...

Simplesmente magistral! Nesta linha aconselho-te o "24hrs Party People" que já saíu há uns aninhos...