A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Há 2 minutos, no Google talk...

C: estas morta, nao?

me: mais ou menos... vou-me arrastando

C: tu és forte, tipo barata, no bom sentido

me: lool, é a primeira vez que me chamam barata "no bom sentido"

C: as baratas resistem ate a explosoes nucleares; era nesse sentido


(Devo preocupar-me?!)

4 comentários:

JoanaM disse...

Claro que não, deves é ficar orgulhosa!
É porque passas a imagem de mulher forte, resistente, destemida!
Venha o MBA, viagens de trabalho e problemas de canalização, a Marta aguenta!
Marta a guerreira!

Trequita disse...

Quem falou ctg preocupa-se (contigo, é claro!)

Tuxa disse...

Joana,
Sabes que as baratas continuam a correr mesmo depois de lhes arrancarem a cabeca?! As vezes tenho medo que seja mais isso... já dei o badagaio mas ainda nao dei conta! Mas obrigada pelo voto de confianca!

Trequita,
Isso também acho que sim, lool

Andorinha disse...

Não, não te preocupes. Tu és uma mulher inteligente, vais dar conta e parar qdo a corda tiver demasiado esticada. Outras pessoas diria que não, mas tu, acho que és sensata.