A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Voltar a Portugal

De vez em quando já sinto a "ferroada" da vontade de regressar a Portugal / Lisboa.

Poder voltar a ver os amigos de lá com mais frequencia e sem pressas,
Voltar a ter o sol como regra e nao excepcao,
Ter praias a 10 minutos,
E principalmente,
Passar mais tempo com a familia,
Ver as sobrinhas crescer,
Acompanhar a minha afilhada... e
Pensar em ter filhos com o apoio familiar e com as minhas referencias e raizes.

No entanto, e como diz o primo do meia-laranja, bastam 2 horas de conversa com quem quer que seja (amigos ou familiares) para me demoverem de quaisquer sonhos de regresso. Para já, pelo menos.

Nao conheco 1 unico caso de alguém (mais ou menos na minha geracao) que seja realmente feliz. Muitas horas a trabalhar, trabalho mal pago, muito cansaco, pouco tempo para fazerem o que gostam ou estar com a familia, e pouco dinheiro para gozarem o pouco tempo que tem disponível.

Quando decidi vir, muita gente me disse: Nao vás!
Todos os meus amigos dizem o mesmo agora: Nao voltes...

11 comentários:

Tia Maria disse...

A minha família nunca quis que eu viesse, mas nunca me disseram para não vir. E agora também não dizem para voltar, nem precisam, porque basta ler as noticias para ver que aquilo está mesmo mal.
Já os amigos, esses ficaram contentes de me ver pelas costas. É que assim, tem onde vir dormir á borla, dizem eles. Cabrões. lol
cumprimentos da terra das tulipas

JoanaM disse...

A mim ainda não me disseram para não voltar e eu sei que vou voltar. Mas estou feliz por ter cumprido o sonho de ter vindo para o estrangeiro, não querendo dizer que já esteja totalmente concretizado... No entanto, é bom ter uma pausa na vida normal, na rotina, para poder apreciar o que pode ser difícil de ter como garantido. Todos nós sentimos falta do sol. Quantos em PT ficam felizes por ver o sol praticamente todos os dias? Há casos e casos, alguns pontos não são comparáveis, mas seria bom que o tuga também soubesse apreciar o que tem e se queixasse menos! Eu incluída!

Elsa disse...

Desculpa a espreitadela, mas nao podia deixar de postar um comentario...A minha família foi connstruida aqui, as minhas criancas sente-se mais holandesas que portuguesas e eu nao as condeno, gostam do bom tempo e de Portugal.Apesar de sentirem falta dos mimos dos avos,também não dizem para voltar, nem precisam, aqui a vida e muito mais activa,interessante e aparentemente mais segura.
Desculpa o desabafo
Elsa

Sonhos Milka disse...

As conversas são estranhas. Mesmo os amigos que pensamos que temos em Portugal não há muito mais a conversar.

As pessoas estão frias e distantes quando as vês e cumprimentas.

"Olá! Tudo bem? Há quanto tempo!

Conta-me novidades...

Oh pá nada de especial...! E tu?"

Mesmo que tenham passado 5 anos, com tanto para contar sinto que não estou a aprender nada. Apenas a contar as minhas experiências, viagens e aventuras.

Não há feedback, uma conversa com retorno... Apenas um "está tudo na mesma" e o constante choradinho da falta de dinheiro, da politica e do custo de vida. Isso cansa-me e não sou conselheiro para estar sempre a ouvir os problemas dos outros porque também tenho já os meus e na hora da verdade bem que os partilho apenas com a meia-laranja (mais ninguém quer saber)

A vida não é facilitada, pessoalmente não tenho tido a emigração com que contava. Tem sido dificil e sem oportunidades de trabalho mas estou certo que fizemos o melhor ao sair de Portugal.

Cumprimentos

ti manel disse...

...Plenamente de acordo com o comentario da Elsa no qual eu me revejo.
mas,tambem concordo com a [SONHOS MILKA]mas no meu caso ja la vao 17 anos e sinto que aprendi muito e continuo a aprender.
....por isso FACAM FAVOR DE SER FELIZES!!!

Natália disse...

Uma pessoa com as tuas capacidades consegue fazer carreira em qualquer parte do mundo! Eu sei que sou suspeita, mas tudo aquilo que alcanças-te até hoje, é prova disso. Termina os teus projectos (MBA...), mas volta sem medos, em Portugal só não trabalha quem quer. Todos temos saudades tuas! E confesso que adorava que a minha filhota fosse mais acompanhada pela madrinha, um óptimo exemplo a seguir! Bjs e muitas saudades.

Mafalda disse...

compreendo perfeitamente o que sentes, porque senti o mesmo no (ainda que pouco) tempo em que vivi no estrangeiro, mas sem dúvida de que aí, tens muito mais qualidade de vida do que nós cá! mas quando a saudade aperta e o coração quer, muitas vezes abdicamos de tudo isso para estar onde nos sentimos realmente 'em casa' :)
um beijinho grande (já há muito tempo que não espreitava o teu cantinho!)
é sempre bom 'ver' os canais dessa cidade tão maravilhosa :)
(eu se pudesse, vivia aí! o pior é a língua! LOL)

Tuxa disse...

Tia Maria,
A minha família nao interviu,sinmplesmente apoiou a minha decisao. E agora também não dizem para voltar, mas sei que gostavam de me ter por mais perto, tal como os amigos... mas sinceramente acho que nao há condicoes para tal. Por muito que gostasse de o fazer.

Joana,
Pois, tu tens claramente definido o regresso, já vieste com isso em mente. Talvez seja essa a diferenca...

Elsa,
Es muito bem vinda, opinioes sao sempre boas! Isso tambem pesa, sabes?! O pensar em ter filhos cá. Se os tiver por aqui e cá ficar mais uns anos, o regresso fica ainda mais complicado. Torna-se mais definitiva a permanencia. Nao sei se quero... Mas sei que nao quero regressar para ja. Nao teria metade da qualidade de vida que tenho aqui.

Sonhos Milka,
Ao longo do tempo tenho perdido contacto com algumas pessoas por isso mesmo, mas continuo a ser uma privilegiada que tem imensas pessoas em Pt pelas quais vale a pena voltar...

Ti Manel,
Ai está um conselho de valor! Ser felizes. Nem mais... para já, é mesmo por aqui.

Loló querida,
Arranjar trabalho eu sei que arranjo... mas a ganhar 1/3 do que ganho cá e a trabalhar dias muito mais longos. Entrar as 8h e sair as 17h no cargo que tenho é um luxo absoluto e ainda me lembro bem dos meus horarios em Lisboa.
Nao acompanhar a minha afilhada e nao poder falar mais contigo está-me atravessado, mas neste momento é uma escolha impossivel.

Mafaldinha,
Acredita, a lingua nao é o pior! No entanto, se tu viesses para ca, era uma ajuda a minha permanencia! Nao queres pensar nisso?! lool

O regresso nao será para breve...

CatarinaRodr disse...

Ola Tuxa:

Já conheço o teu blog á uns tempos e espreito aqui de vez em quando.
Hoje decidi comentar pela coincidencia do teu post: hoje sinto-me com o mesmo estado de espirito e o desejo de ir para "casa".
Eu vivo na Holanda á 2 anos e tal (quase 3) e continuarei por tempo indefenido. Mas volta e meia sinto uma vontade enorme de apanhar um aviao, voltar para Portugal e mandar isto tudo passear.
Apesar do á vontade financeiro e das oportunidades q aqui se podem encontrar, das compilaçoes de más noticias q se vëm nos jornais ou dos relatos pessimistas de amigos e colegas q estao em Portugal ainda nao estou convencia q nao vale a pena: pela familia, pela lingua, pelo sol, pelos amigos (pela comida ;) pela cultura q faz parte de mim.
Nao consigo aceitar a ideia de criar familia aqui, longe de tudo q tornou a minha infancia especial, mas tambem sinto q ainda nao é a altura de voltar...
Talvez daqui a uns anos, qd a oportunidade aparecer tome esse passo...
Tenho a consciencia q as coisas vao ser diferentes, nao necessariamente piores: ha coisas q nao tëm preço.
Fica bem.
Abraços, Catarina

Raquel disse...

Sinto isso tantas vezes... um querer voltar para poder estar na minha cidade de Lisboa com todas as facilidades que esta oferece, estar perto da família e ver os meus sobrinhos crescer, estar perto dos poucos (mas bons) amigos que lá tenho... mas também são esses, e a minha família, que me dizem - não voltes! E eu sei que não é por me quererem ver longe ;) A verdade é que se passo umas férias longas demais por lá chego a um ponto em que me quero vir embora e sinto saudades de casa (a casa daqui, na Holanda...)
Tiraste-me as palavras da boca, obrigada por este texto!

carlacardoso_6 disse...

ola a todos!!
sou imigrante na inglaterra,cheguei em 2003 com o meu parceiro..pois ja ca estou a 6 anos...ja tive um filho e ate nos desenrascamos.estou a trabalhar numa escola como assistente de saula de aula e o meu parceiro e taxista por conta propria! mas a verdade e que estamos a pensar voltar!!e td mt bonito mas o nosso pais e o nosso pais!estou farta destes ingleses burros,do tempo que e uma merda e de falar ingles..lol. por muito que esteja mau em portugal sempre vai dando,claro que teremos que apertar o cinto,mas que adianta tar aqui com uma vida ate razoavel se nao temos amigos nem familia!! por vezes penso que foi um erro ter vindo ,mas por outro lado vou me embora com bastantes qualificacoes que fui tirando e com uma experiencia de vida que obrigatoriamente temos que ter quando estamos fora!para mim a familia e os amigos e mais importante que tar aki sozinha e com um bom emprego.vir para fora nao e assim tao bonito quanto aparenta!!pensem bem antes de virem,porque vir e facil mas depois se quiserem voltar e que e mais complicado!ate porque aki tambem nao esta famoso!enfim...se deus quiser hei-de voltar pro ano!!boa sorte a todos!!