A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


sábado, 14 de abril de 2007

Ida ao Ikea (parte III)

Depois de tudo em casa, foi a aventura de desarrumar as coisas, montar tudo, voltar a arrumar e a pôr as coisas no sítio, limpar e desfazer cartão, mas a casita está pronta a receber o meu meia-laranja quando ele vier de vez... e para hoje não há mais ginástica... estava a pensar em ir correr mais logo, mas estou com as pernas feitas num oito, por isso por hoje não há mais!

Logo vamos sair... dançar conta?!?!

3 comentários:

bonifaceo disse...

Eheh. Isso é que foi. Cheia de sorte, o meia-laranja ir de vez. Coitado, andou a carregar a mobília... as mulheres... :p
Boa dança. Beijo, continuação de bom fim-de-semana.

Rubina disse...

Ainda me lembro da última vez que fui ao IKEA aqui. Jurei que nunca mais. Além de ficar longe pra caraças, levei uma tarde inteira a martelar o dito armário. Fiquei com uma dor na mão...lol...

Tuxa disse...

bonifaceo,
Por acaso, e olha que os móveis eram bem pesaditos!! Mas estou com calos nas mãos de montar os móveis! Que isto de as mulheres quererem igualdade tambem tem disto! E confesso que adoro bricolage!

Rubina,
Pois, sei muito bem a dor a que te referes... eu tenho calos nas mãos provocados pela chave de fendas.