A vida em Amesterdao



Nao o retalho da vida de um medico, mas o retalho da vida de uma portuguesa na terra dos diques, bicicletas, tulipas, moinhos, queijo... e sim, das drogas e do Red Light District tambem.


quarta-feira, 29 de abril de 2009

Um dia

Acordar cedo

Vestir e tomar pequeno-almoco. Ir a pé para a Centraal Station. Apanhar o comboio. Ir para o aeroporto, passar controlo de seguranca, dizer olá a senhora que está sempre naquele controlo dos passageiros (já nos conhecemos, acho que nao é preciso dizer mais nada...), ir para a porta de embarque e entrar no aviao. Subir e descer, voar nao mais do que 45 minutos. Desembarcar. Apanhar o RER, sair e apanhar o metro. Andar a pé e chegar ao trabalho. Reunioes. Mais reunioes. Mais uma reuniao para aproveitar a minha presenca. Estar atrasada. A reuniao nao acaba... sair a correr. Decidir apanhar o Roissy bus porque as 16h ainda nao há muito transito e chego ao aeroporto mais depressa. O autocarro tem um acidente. Nada de grave. 5 minutos parados numa rotunda enquanto o motorista e o condutor do outro carro distribuem impropérios e culpas. O relógio a avancar. Eu a perguntar-me porque é que apanhei o autocarro. Voltamos a andar, aleluia, vamos a isto que se faz tarde. Chegada ao terminal. Correr para o controlo de seguranca. Vá lá, desta vez nao me confundiram com uma perigosa meliante e nao me reviraram as coisas todas (costuma acontecer). Correr para a porta de embarque. Entrar no aviao. Partida. Subir e descer. Apanhar o comboio. Ir a pé para casa. Mudar de roupa. Jantar. Ir buscar mala de viagem. Comecar a arrumar roupa de trabalho e roupa de lazer. Carregadores. Tenis. Pijama. Guia de NY. Tudo mais ou menos orientado. Aterrar finalmente no sofa. Precisar de descomprimir. Filme. Lavar dentes.

Deitar tarde.

5 comentários:

Lewis disse...

Xii! Isso parece um filme do James Bond, mas em versão feminina!!!

Anónimo disse...

É horrivel, isso é muita coisa para um dia só,eu já tinha dado em maluca, tem cuidado, porque o corpo não é uma máquina.Os patrões hoje em dia são doidos e exploram os empregados ao máximo.Fifi

Anónimo disse...

Martinha, fiquei cansada só de ler!!Ufa!!!
:) um beijinho para ti e para o meu mano,
Vanda e Martim

Andorinha disse...

Eh pa, não querendo ser repetitiva, mas fiquei cansada só de ler tb! Bolas! Boa viagem ;)

Vagamundos disse...

Um verdadeiro lufa lufa!!! Gostamos de conhecer esta "Vida em Amsterdão".